OFICINAS

Continuidade Cinematográfica             Introdução ao Roteiro

- Oficina de Continuidade Cinematográfica

A continuidade de um filme está na coerência da história e na fluidez da ação. Uma das grandes contribuições da Continuidade é fazer com que o filme consiga ser montado. Ou seja,

como normalmente não se filma em ordem cronológica, garantir que uma cena que está acabando de ser filmada consiga, de fato, ser ligada à próxima e à anterior de forma que o espectador não perceba essa "colagem", mas, sim, o filme em toda a sua fluidez dramatúrgica.

 

A função de Continuísta, além de sua importância para a direção e edição de um filme, favorece a esse profissional melhores condições na realização de seus projetos pessoais, tanto em relação à roteirização quanto à direção de seus filmes. É ainda um bom caminho para quem pretende se inserir na área audiovisual.

 

Portanto, mesmo que você não pretenda ser um continuísta, mas deseja dirigir um filme, é aconselhável que possua noções de continuidade cinematográfica.

 

Ministrantes - Laly Cataguases e Sílvia Pinheiro

 

Público alvo - A oficina é indicada a continuístas, diretores cinematográficos, roteiristas e também a quem pretende se iniciar na carreira cinematográfica de uma forma geral. Será mais proveitoso - mas não é obrigatório - se o candidato possuir conhecimento prévio de linguagem cinematográfica.

 

Carga horária - 6 horas (Introdução à Continuidade - aulas teóricas)

                        15 horas (Aprimoramento - aulas teóricas e práticas)
 
Nº de Vagas - 30 (Introdução)
                      25 (Aprimoramento)
 

Conteúdo programático:

Características da função e perfil do continuísta; preenchimento da folha de continuidade; uso da claquete, cronômetro e máquina fotográfica; tabela de conversão; controle do uso do material sensível junto com o assistente de câmera; noções sobre eixo e raccord; o cuidado com os planos/contraplanos; suporte ao diretor cinematográfico na inclusão/exclusão de cenas durante as filmagens; os planos de cobertura para otimizar a montagem/edição; continuidade de luz; características das películas de 16mm e 35mm; os erros de continuidade; etc.

 

Sobre os ministrantes da oficina:
Laly Cataguases é registrado no SATED/MG como roteirista, diretor cinematográfico, produtor e continuísta. Sílvia Pinheiro é formada em Gravura e Cinema de Animação pela Escola de Belas Artes da UFMG e atua principalmente como editora e continuísta. Ambos atuam na área audiovisual há aproximadamente 15 anos, tendo trabalhado em diversos filmes, tanto em película quanto em vídeo.

  

- Oficina de Introdução ao Roteiro

A oficina é dirigida àqueles que pretendem ingressar na área audiovisual – e também àqueles que já sejam atuantes, mas realizando outras funções que não o roteiro – com o objetivo de produzirem seus próprios filmes.

 

Durante a oficina, além de informações sobre roteiro e linguagem cinematográfica, serão passadas dicas de direção, produção, continuidade e criação.

 

Conteúdo programático

Roteiro e Linguagem Cinematográfica (argumento, story line, sinopse, formatações do roteiro, escaleta, plot, curva dramática, composição dos personagens, diálogos, antecipação e expectativa, planos, ângulos, movimentos de câmera, efeitos óticos, cor e arte, som, etc.)

 

Formatação da oficina

Dois finais de semana sequenciais (sábados e domingos, das 15 às 19 horas):

       - 1º final de semana – módulo teórico;

       - Semana entre o 1º e 2º final de semana – prática (produção dos roteiros

         pelos  alunos em casa, inspirados em notícias de jornais ou poesias);

       - 2 º final de semana – análise dos roteiros, conclusão da oficina e entrega dos

         certificados.

 

Carga horária: 16 horas 

 

Vagas: 15

Público alvo: jovens e adultos (a partir de 13 anos).

 

Material didático:

       - apostila, com cerca de 35 páginas

       - texto sobre criação, com 4 páginas

       - um vídeo, de 23 minutos

 

Contato

E-mail: lalycataguases@gmail.com

 

Breve Currículo do Instrutor

 

Laly Cataguases é o atual Diretor Administrativo da Associação Curta Minas/ABD-MG (maio/2012 a abril/2013) e atua na área audiovisual desde 1999, trabalhando, principalmente, como roteirista, diretor cinematográfico, assistente de direção, produtor e continuísta em diversos filmes, sendo registrado no SATED/MG para essas funções.

 

Como roteirista, teve projetos aprovados pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. Roteirizou e dirigiu os curtas “Vida, simplesmente”, “Elza Geralda” e “O voo da cegonha”. Participou como roteirista da série para tevê “A bruxa e o ET”, de Silvino Fernandes, exibida pela emissora RTP, de Portugal, em 2003.

 

Foi co-ministrante dos blocos de roteiro, continuidade, história e linguagem cinematográfica nas Oficinas de Produção de Cinema e Vídeo, realizadas pela Carabina Filmes, em 2003 e 2004. Na segunda oficina, o roteiro escolhido pelos alunos para ser filmado ao final da oficina foi o do seu curta-metragem “Elza Geralda”.

 

Como roteirista, foi jurado do Festival de Cinema “Primeiro Plano”, de 2008, em Juiz de Fora/MG.

 

Ministrou a “Oficina de Roteiro para Iniciantes” no Centro Cultural Salgado Filho, de Belo Horizonte, nos dias 26/05, 27/05 e 02/06/2012, numa parceria entre a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte e a Associação Curta Minas/ABD-MG.

 

Irá participar, no segundo semestre de 2012, do projeto “Mostra Curta Regional”, da Associação Curta Minas/ABD-MG, que será produzido com os benefícios da Lei Municipal de Cultura de Belo Horizonte. Nesse projeto, cuja formatação principal é a realização de 4 oficinas de produção de cinema e vídeo, Laly irá ministrar o bloco de roteiro.

 

OFICINAS QUE JÁ ACONTECERAM

 

Oficina de Continuidade Cinematográfica / Aprimoramento - Centro de Cultura de Belo Horizonte/CR Modas - março/2015


Oficina de Introdução à Continuidade Cinematográfica - Centro de Cultura de Belo Horizonte/CR Modas - novembro/2014


Oficina de Introdução à Continuidade Cinematográfica - Centro de Cultura de Belo Horizonte/CR Modas - agosto/2013

    

Oficina de Produção Audiovisual - Museu Histórico Abílio Barreto

     → ministrando o módulo roteiro 

 

Oficina de Produção Audiovisual - Centro Cultural Nem Secos

     → ministrando o módulo roteiro 

 

Oficina de Produção Audiovisual - Centro Cultural Venda Nova

     → ministrando o módulo roteiro 

 

Oficina de Produção Audiovisual - Centro Cultural São Bernardo

     → ministrando o módulo roteiro 

 

Oficina de Introdução ao Roteiro - Centro Cultural Salgado Filho

 

Oficinas de Produção de Cinema e Vídeo - Carabina Filmes

     → ministrando os módulos roteiro, linguagem, história do cinema e continuidade

  • Oficina I - com a produção do curta "Veloriando", de Jünia Costa
  • Oficina II - com a produção do curta "Elza Geralda", de Laly Cataguases
  • Oficina III - com a produção do curta "Procura-se", de Daniel Roscoe